Blog

25/11/17
Geral na Feira!
Notícias

Nesse final de semana embarquei numa fantástica  aventura. Fui convidado pelo Brian Amorim e pela  Roberta Alves a compor o time que invadiria Saquarema, na missão de bagunçar os nativos e turistas de lá.  Uns 50 artistas toparam a empreitada. Então o destino de Saquarema era render-se, se entregar ao riso, a festa, a palhaçada. O circo  cravou sua estaca no coração da cidade, onde  a praça do canhão jamais seria a mesma. Pra entender o acontecido...   Foi realizado nos dias 17, 18 e 19 de novembro de 2017 o Primeiraço Festivalsíssimo de Circo de Saquarema.
 

Isso mesmo e assim mesmo no superlativo. Acrobatas, palhaço(a)s,  malabaristas, musicos de vários cantos do mundo, e diferentes escolas, fizeram  o  que o nome do evento prometia acontecer. Um verdadeiro estardalhaço. Começamos a brincadeira com uma Varieté. A noite de sexta feira estava linda, a  praça estava iluminada de gente. Muitas crianças,  muitas famílias. Tive a honra de ser o apresentador da abertura. Ataquei de MC Preguinho. Me empolguei tanto que quase acabei com a roda, com a brilhante idéia de me testar num touro mecânico que tinha na praça. As crianças, claro, correram pra ver o mico de perto. 

Pedi mil desculpas, acho que o Brian me perdoou, até  prometeu colocar um em cena só pra mim, no segundaço encontro. Muito amor. 

Como em  festival ninguém dorme, no dia seguinte praia pela manhã bem cedo!  Traje especial de banho,  protetor solar e muita disposição pra primeiraça gincana praiana. Os artistas, dividos em dois grupos, disputavam o coração dos jurados, em desfiles, simulações criativas de afogamentos e provas de habilidades, com especial  atenção pra prova de limpeza da praia. Os jurados, obviamente, (eu um deles), trabalharam bastante pra que nenhum grupo pudesse sair vencedor. Rs. No fim ganhou a bobagem, a alegria, a idiotice...  quanta idiotice. Já de noite um  sabadaço: três apresentações. Diana Bloch e Edgar Ramos "emaranharam" a gente com sua potente poesia. Sr palhaço botou o terror na molecada e o cabaré fechando a noite, sinceramente, uma qualidade linda de ver, de sentir, de viver... 

Domingo descanso? Tá de palhaçada? Dia de feira... e de chuva... outro traje especial de banho , carrinho de compras, instrumentos pro cortejo. O circo e a feira juntos como sempre. Só essa experiência popular daria um textaço à parte.
 
Confesso que fiquei na dúvida se relataria aqui um papo que tive com um velhinho "bolsorarento" que começou  me perguntando pra que servia o que a gente estava fazendo, acho que ele não gostou quando eu respondi: pra nada. Só pra ser feliz! O estranho pra ele devia ser isso... mas isso também  é outro texto. O importante é que fizemos a feira...  e a festa. 

Entendemos depois que foi para que pudéssemos legitimar nossa força, a força de nossa ação que  São Pedro mandou a chuva no final. Então além da praça tomamos de assalto, de mentirinha claro, já que nos foi cedido com muito carinho, o Teatro Mario Lago. A gente agora  estava em todo lugar. A cidade era nossa. 
Depois de uma linda roda na praça partimos pra encher o teatro.

E aí "Margarita foi à luta", Peter Trash encantou e emocionou jovens e velhos corações e os Punks circus quebraram tudo no final. uffa. Quanta emoção... 
 
Eu acho que remocei um tempão com essa galera. Me diverti um monte. E me veio à cabeça  a primeira edição do Anjos do Picadeiro, encontro de palhaços  que meu grupo organiza. Eu ouvi meus companheiros falarem daquela organização, eu  ainda não era do grupo. A raça e a coragem daquela galera super jovem. A mãe do João cozinhando pra geral. Era a essência do circo, no formato família de se organizar... 

Fiquei emocionado de ver o que rolou em Saquarema. Como a gente se transforma quando se mistura. Muito investimento coletivo. Pra quê? 
Pra quê,  vovô??????
Pra nada, só pra ser e fazer feliz... 

Muito trabalho,  muita festa, muita música, forró, jongo, coco, 24 horas de samba de roda, pois a gente é  hiperbólico.  é vovô não dá pra explicar... 
espero que ainda dê  tempo de você experimentar algo parecido... Você e um monte de gente que pensa e faz esse país nunca vai conseguir entender a importância desse investimento.  

Obrigado Brian e Roberta pelo convite.

Obrigado vagabundagem: Pedro Serejo, Sol, Companhia uma da outra, Palhaças da casa 407, Crco no ato, Babi Oliveira,  Mário Flávio, Jay,  Tito, Ivo Bernardo, Edgar Salarini, Luan Frenk, Ambulatório de palhaços, Cia de lapraká, lucas, Milena, Jean e as meninas alunas de circo de Saquarema e a galera que somou na produção. 

Contem sempre com o vovô aqui.  

Fábio Freitas 
(O touro mecânico de Saquarema)

 

Últimas no Blog

A segunda-feira vai chegar, independentemente do resultado. E continuaremos...

Leia mais

Toda quarta às15h30, acontecem as aulas de acroyoga com o professor Jaime Esteban...

Leia mais
Seguindo o chamado da natureza...
O...
Leia mais

fotos recentes